Litteratura
Version imprimable de cet article Version imprimable

Página inicial > Idade Média > BOOSCO DELEITOSO > Boosco: Dedicatória e Prólogo

BOOSCO DELEITOSO

Boosco: Dedicatória e Prólogo

Edição de Augusto Magne

sexta-feira 1º de agosto de 2014

Edição do texto de 1515 por Augusto Magne, com introdução, anotações e glossário.

DEDICATÓRIA

1. (1, v) A muito esclarecida e devotíssima rainha dona Lianor, mulher do poderoso e mui magnífico rei dom João segundo de Portugal, como aquela que sempre foi inclinada a toda virtude e bem-fazer, zelosa grandemente de sua salvação e de toda alma cristã, mandou imprimir o seguinte livro chamado Boosco Deleitoso, vendo Sua Alteza nele tanta doçura espiritual e prosseguindo ele com tantos exemplos e figuras, por convidar a muitos aa doutrina de nosso Redentor Jesu Cristo, em nome do qual começa o dito livro. Primeiramente, o prólogo do autor.

PRÓLOGO

2. Em nome do Nosso Senhor Jesus Cristo, em que é toda nossa vida.
Este livro é chamado Boosco Deleitoso porque, assim como o boosco é lugar apartado das gentes e áspero e ermo, e vivem nele animálias espantosas, assim neste livro se contêm muitos falamentos da vida solitária e muitos dizeres, ásperos e de grande temor pera os pecadores duros de converter. Outrossim, em no boosco há muitas ervas e árvores e flores de muitas maneiras, que som virtuosas para a saúde dos corpos e graciosas aos sentidos corporais. E outrossim há fontes e rios de limpas e claras águas, e aves, que cantam docemente, e caças pera mantimento do corpo.

3. E assim neste livro se contêm exemplos e falamentos e doutrinas muito aproveitosas e de grande consolação e mui claras pera a saúde das almas e pera mantimento espiritual dos corações dos servos de Nosso Senhor, e pera aqueles que estão fora do caminho da celestial cidade do paraíso poderem tornar à carreira e ao estado de salvação e poderem alcançar aquela maior perfeição, que o homem pode haver nesta presente vida, e haver o maior prazer e aquela maior doçura e consolação espiritual, que a alma pode receber enquanto está em no corpo e, depois desta vida, haver e possuir a glória perdurável, tomando exemplo de um homem pecador, que todo esto encalçou em vida apartada e solitária dos negócios do mundo, segundo ele reconta de si mesmo, dizendo assim. (2, a)


Ver online : BOOSCO DELEITOSO